sábado, 12 de abril de 2008

O mundo por imagens

(...) essas fotografias me contavam o mundo e me diziam também os homens; seus amores, seus labores; a vida, o sofrimento e a morte; suas mãos, seus olhos, ternuras, as guerras ...

(...) Não existem fotografias que não sejam portadoras de um conteúdo humano e, consequentemente, que não sejam antropológicas a sua maneira. Toda fotografia é um olhar sobre o mundo, levado pela intencionalidade de uma pessoa, que destina significação a este mundo. Até as fotografias mais abstratas, mais retrabalhadas tecnicamente, não escapam a esta condição primordial: de serem, sempre, índices, marcas, rastros de fatos de existência e de intencionalidades humanas que, nelas, se misturam e se dão a ver (...)

Etienne Samain
PARA QUE A ANTROPOLOGIA CONSIGA TORNAR-SE VISUAL
com uma breve bibliografia seletiva

In Bra comunicação, cultura e poética
Org. Antônio Fausto Neto, Rio de Janeiro
Diadorim Editora Ltda - 1994

Nenhum comentário: