sábado, 7 de fevereiro de 2009

Parece que estes últimos dias são repetições. Esse novo trabalho que me meti... me joga nas ruas da cidade sempre em início de madrugada. O corpo cambaleia e o olhar fica fuçando, arrodeando, investigando cada nova criatura que avisto da janela.
Os personagens são crônicos, cômicos, complexos... O cenário varia.

Neste meu percurso de volta pra casa atravesso dois túneis. E quase sempre em um, há um mendigo de dedo em punho, olhar bravio e um discurso na ponta da língua... Sei não se ele enxerga platéia. Sei lá se não é poeta amargurado com a falta da poesia ou o desleixo que a tratamos...

Só sei que sempre me sinto em mim uma vontade muito grande de saltar ali e tentar escutar o que aquele homem barbudo e bravo diz. Mesmo que não seja um segredo. Mesmo correndo algum risco...

Noite dessas sonhei que a gente junto formava uma dupla de dois de poetas esculhambados e fanfarrões que influenciavam uma nova retomada na poesia suburbana e marginal de São Paulo...

De nossa poesia e nossos amigos surgiria um grande sarau que tomaria o Vale do Anhangabaú e reuniria os meninos prodígios dos crimes praticados pelo centro da Paulicéia desvairada... nossas reuniões começariam sempre na ladeira da memória, ali naqueles bancos e mesa que sempre ficam os trombadinhas maloqueiros e juvenis...

Eles substituiriam a cola por uma droga mais aceitável para que os homens de bem que os escutariam praguejar em prosa e rima contra essa forma de se organizar a sociedade, usufruissem, degustassem e aprovassem seus versos, assim como o fazem com suas mães, irmãs, primas e namoradas...

Foi um sonho bom. Tão bom que eu continuei a sonhar mesmo quando sono se foi e despertei com o coração inflamado de felicidade e euforia.

Que poder maravilhoso havia na nossa poesia!

11 comentários:

Karine disse...

http://www.youtube.com/watch?v=N-mqhkuOF7s
legal

nathalia maria disse...

que tá esperando pra descer antes de chegar em casa e ir ouvir o que tanto ele tem pra dizer?!

poeiradeareia disse...

ai nem sei viu Natty! acho que meu receio maior é querer ficar por lá e virar um mendigo poeta de túnel! beijo

poeiradeareia disse...

Agradeço a Karine pela sugestão e prometo conferir!

poeiradeareia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Karine disse...

ixi Maria menino... que tantos! prometo conferir tb! hj passei umas horinhas conversando sobre musiquinhas que gosto com a Talitha e mandando os links... tão bom reouvir músicas de verões passados né? vou mandando por aqui tb, pode ser? sei lá, pra mim é tipo como soltar pétalas pelo caminho... num sei... me fazem felizes e penso que de repente pode fazer mais alguém feliz... as músicas... =] né?
bjo

Karine disse...

oxe, e a do comentário do post de espanho, já ouviu? ouça! =]

Karine disse...

essa tava ouvindo logo antes de entrar aqui essa noite... http://www.youtube.com/watch?v=S_oLCJIYOVU
até lembra sua nova cidade... num sei... vc pode até cantar ela pra sua girl...

Karine disse...

e falando em vc cantar... sempre tive vontade de te dizer pra incluir uma certa música no repertório de vcs... sei lá... aquela uma música cover q a banda às vezes inventa de tocar no meio do show... acho essa música muito a tua cara... e até o menino que faz o cover nesse vídeo tem algo que lembra vc...
http://www.youtube.com/watch?v=3DtFvV8sdgg

Karine disse...

ah... só mais uma coisinha... faz assim... de cada um daqueles caras da trilha do verão passado coloca um link pra "otimizar"... =] rsrs
certo? valeu!

poeiradeareia disse...

beleza karine! valeu as dicas! Depois coloco um link. Tô na correria...
beijo
até
td de bão sô!